Vilcabamba, a cidade da longevidade.

Gostou? Compartilhe

Vilcabamba, a cidade da longevidade.

Data: 18.01.2017 a 20.01.2017

Nós seguimos para essa cidade especialmente pelo camping que tinha lá. Uns dias de descanso no meio do nada.

Saímos logo cedo do nosso camping em Piura no Peru, para pegarmos a estrada e a fronteira. Tivemos uma saída fácil do Peru e a entrada no Equador foi em uma aduana tranquila e rápida, tirando a parte da entrada do Sancho, já que não encontrávamos o documento do carro. Depois de quase 1 hora nós achamos, estava na aduana de saída do Peru, tinha ficado na máquina de xerox. Depois de encontrarmos demos a entrada do carro com uma pessoa tranquila, levou uns 30 min para preencher todos os dados. O interessante nessa fronteira, que todos os agentes equatorianos usam um pin, broche, com um 0800 e informando que não se paga nada na fronteira, e qualquer tipo de corrupção, favor denunciar. Bom, entrada feita hora de seguir viagem.

Seguimos por uma estrada cheia de curvas, mas com muito verde e belas casas, principalmente quando estávamos chegando próximos a Vilcabamba. Não sabíamos absolutamente nada sobre ela. Vimos que existiam muitas casas bonitas e alguns spas.

Ficamos em um camping de um suíço que se apaixonou por lá. Uma estrutura bacana com uma bela vista da cidade. Lá também encontramos nossos amigos holandeses.

Vilcabamba fica no sul do Equador, muito próxima da fronteira do Peru, na região de Loja. A vila era um local de descanso para a realeza Inca, e em sua volta existe a Montanha Mandango, o adormecido Inca, que protege a cidade de qualquer desastre natural e terremotos, histórias que ouvimos.

A cidade é muito conhecida pelos turistas por ser a cidade de longevidade. Acreditava-se na década de 70 que as pessoas viviam até 130 anos, com isso a cidade se tornou conhecida no mundo inteiro e com a vinda de muitos turistas, a cidade foi se beneficiando, diziam que eram as águas de lá entre outros boatos. A cidade foi crescendo com muitos gringos que vinham morar aqui. Mas não demorou muito e os cientistas mais uma vez decidiram pesquisar e descobriram que várias pessoas que estavam entrevistando mentiam as suas idades. Com isso descobriu-se que era uma farsa, as pessoas aumentavam a idade principalmente porque viam que a cidade ia recebendo mais turistas. Hoje em dia sabe-se que o que influencia a longevidade da região assim como de outros lugares, é alimentação saudável aliada a exercícios e é claro que o clima de Vilcabamba, o bom tratamento que os idosos recebem da comunidade e os bons spas que ajudam também!

  • Distância percorrida: 372 km (Piura (Peru) e Vilcabamba(Equador))
  • Estrada em boas condições, sem pedágio.
  • Fronteira Lalamor: excelente, atenciosos, sem corrupção e suporte no que precisar. Estradas em ótimo estado.
  • Onde acampamos: Piura – Camping Porta Verde ($ 40,00 soles / R$ 40,00 reais) e em Vilcabamba – Camping Casita Torre del Água (US$ 10,00 – R$ 33,60 reais)
  • Locais recomendados: dar uma volta pela cidade e ver a vida da população idosa e seus diversos moradores estrangeiros.
Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado