Monumento Metad del Mundo e a cidade de Otavalo

Gostou? Compartilhe

Monumento Metad del Mundo e a cidade de Otavalo.

Data: 05.02.2017 a 08.02.2017

Saímos de Cotopaxi e partimos em direção à Otavalo, nossa penúltima parada no Equador. Mas antes, passaríamos no Monumento Metad del Mundo, na saída de Quito, em direção Norte. É o famoso local onde a linha do Equador divide o hemisfério em Norte e Sul, e onde os turistas e viajantes adoram tirar uma foto sobre a linha amarela, como se estivessem com cada pé em um hemisfério. E lógico, não poderíamos deixar passar essa.

Seguimos direto, atravessamos novamente a cidade de Quito e por volta das 14hs chegamos no monumento. Pensávamos que era algo mais simples, mas podemos dizer que o Equador caprichou para reverenciar este local. Além do local do monumento, o parque abriga outras atrações, como museu, restaurantes e cafeterias.

Quanto ao monumento, este foi construído entre 1979 e 1982, e possui 30 metros de altura, substituindo um monumento de menor estatura que tinha anteriormente. Apenas 26 km de Quito, é um passeio que pode ser realizado em um bate-volta da capital, ou como fizemos, de passagem em direção ao norte e divisa com Colômbia.

Pelo dinheiro e pelo tempo, apenas pagamos ingresso para entrar no parque e chegar até o monumento, sem direito às demais atrações. Mas posso dizer, que a estrutura nos encantou. E estar na latitude 0º, mais ainda. Mais um local próximo de Quito, que não chega a ser o mais interessante, mas que não te atrapalhará em nada conhecê-lo. Vale a pena.

Daqui nosso destino era a cidade de Otavalo, e uma parada de dois dias para conhecer a famosa feira artesanal da cidade, com diversos produtos e principalmente, diversos negociadores e também a Laguna Cuicocha.

Acampamos no Camping La Luna, local de uma vista incrível do vulcão Imbabura , uma pizza gostosa e de um conforto que não tínhamos em qualquer lugar. Isso porque a diária do camping estava incluso o café da manhã, e que para nós soou como se estivéssemos em um resort, pois não era simplesmente um café da manhã, servido de qualquer jeito, era um café feito com carinho, com capricho, e a cada dia tinha algo diferente, o cardápio não se repetia. Interessante e gostoso, e como ficamos 03 manhãs, degustamos o ovo mexido no 1º dia, a salada de fruta reforçada no 2º e um mingau de aveia no último dia, e sempre acompanhado de frutas, suco natural, pão quentinho com manteiga e geléia, café e leite. Perfeito, agradecemos todos os dias por esse mimo especial.

Além desse mimo, o local do camping era privilegiado. Em um dia, passamos a tarde inteira fazendo uma trilha ecológica e nos refrescando em uma cachoeira.

Fomos na maior feira indígena da América do Sul em uma 4º feira. O movimento estava tranquilo, mas os artesanatos a todo vapor. O “Mercado de Artesanias”, como é conhecido, está situada na Plaza de los Ponchos, que se transforma em um labirinto de telas, redes, tapetes, roupas, bijouterias, pinturas, cerâmicas e outros diversos tipos de artesanatos, feitos com muita qualidade pelos índios Otavaleños. Não ficamos apenas na plaza, demos uma volta pelas ruas no entorno, e conhecemos um pouco a cultura rica desse povo.

Outra atração que conhecemos em Otavalo, foi a Laguna Cuicocha, formado dentro de uma cratera vulcânica, ao pé do vulcão Cotacachi. Essa cratera se formou há 3mil anos na última ação do vulcão, que desde então está inativo. Diz que a erupção dos vulcões da região, tornaram o solo de Otavalo bastante fértil, contribuindo com todo o vale. A Laguna Cuicocha está em uma reserva ecológica e possui uma estrutura para visitação e também uma trilha para realizar um trekking ao seu redor de 8km. Mas quem quiser ir apenas conhece-la, você chega de carro até o museu e mirador, sem ter que caminhar. Tempos atrás, era possível dormir dentro do carro ou acampado por alí, o que não foi possível desta vez. Mas valeu a visita, lembrou muito a Laguna Quilotoa, em outras proporções.

  • Distância percorrida: 206 km (P. N. Cotopaxi – Otavalo)
  • Estrada em excelentes condições, com 02 pedágios (US$ 0,60 / R$ 2,02 e US$ 1,00 / R$ 3,36).
  • Onde acampamos: Camping La Luna (US$ 16,00)
  • Locais recomendados: Feira de Otavalo e Laguna Cuicocha (entrada free)
Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado